Endereço e Contato

ENDEREÇO: Rua João Paz de Lima, 277, Centro
CEP: 58887-000
CIDADE: BOM SUCESSO - PB.
FONE: (83) 3448-1129

20 abril 2011

É GREVE.

0 comentários

No 16º dia de greve dos médicos, João Pessoa vive um verdadeiro caos na saúde.

Em greve há 16 dias, os médicos de João Pessoa não chegaram a um acordo durante uma reunião intermediada pelo Ministério Público e a prefeitura de João Pessoa. O presidente do Sindicato dos Médicos da Paraíba (SIMED/PB) Tarcísio Campos, fez um alerta a toda população paraibana sobre o verdadeiro caos que vive a rede hospitalar do estado da Paraíba. Segundo o médico, faltam esparadrapo, gazes, medicamentos e existe uma paralisação de todo o sistema em todas as regiões do estado da Paraíba.



O sindicato emitiu a seguinte nota oficial:

NOTA OFICIAL COMANDO DE GREVE
João Pessoa 15 de Abril de 2011

Após reunião no MP solicitada pelo SIMED/PB denunciando as precárias condições de trabalho nos hospitais de João Pessoa, concedida pelo Ilmo. Promotor João Geraldo e que contou com a participação do presidente do CRM/PB Dr. João Medeiros, Conselho Municipal de Saúde na pessoa do seu Presidente Jaisolm Silva, do presidente do SIMED/PB Tarcísio Campos, além dos representantes da SMS; O SIMED esclarece:
O SIMED/PB recebeu as 16h e 50 min (15/04) a proposta da SMS que continha apenas um ponto dentre os seis acordados no MP.
As 17h e 21min (15/04) o SIMED/PB respondeu com outro ofício para a secretária, notificando do recebimento do oficio da SMS, e que se aguardaria até as 19h de ontem (15/04) para que fosse colocado de forma oficial os outros itens acordados perante o Ministério Público, quais sejam:
1. Direito a receber as férias com remuneração integral (vb+gshu+gdp);
2. Direito a receber a licença prêmio remuneração integral (vb+gshu+gdp);
3. Direito a remuneração integral (vb+gshu+gdp) quando de licença de saúde;
4. GDP FIXA extendida para todos os médicos da rede municipal;
5. Nova mesa de negociação na primeira quinzena de Janeiro de 2012;

Como a proposta não foi apresentada conforme acordo no MP, a greve fica mantida, garantindo o que determinou a Dra. Juiza Maria Guedes: 50% do efetivo dos médicos para atender as urgências e emergências.
Informamos ainda que, estamos aguardando as escalas das unidades de saúde da SMS, já solicitadas à secretária de saúde do município, para podermos fazer as escalas da greve; este oficio foi enviado dia 11 de Abril e ainda não obtivemos respostas até o momento.

Igualmente, informamos que estamos recebendo várias denúncias de medicamentos vencidos dentro das unidades da SMS e falta de material adequado, onde comunicaremos ao MP para devidas providências.

Tarcisio Campos Presidente do SIMED/PB - Comando de Greve.

FONTE: CLICK PB.

0 comentários:

Postar um comentário