Endereço e Contato

ENDEREÇO: Rua João Paz de Lima, 277, Centro
CEP: 58887-000
CIDADE: BOM SUCESSO - PB.
FONE: (83) 3448-1129

30 outubro 2019

PREFEITURA REPASSA O PAGAMENTO REFERENTE A OUTUBRO PARA OS SERVIDORES

Resultado de imagem para prefeitura municipal bom sucesso pb



Bom Sucesso PB, Quarta-feira, em 30 de outubro de 2019.

A prefeitura municipal de Bom Sucesso PB através do seu gestor Pedro Caetano, informou hoje (30), que a prefeitura municipal realizou o repasse da folha de pagamento referente ao mês de outubro de 2019, para todos os servidores municipais.  
A administração municipal através do tesoureiro Manoel Taires, informou que o repasse foi realizado na manhã de  hoje (30), e se não houver nenhum problema no sistema eletrônico, o dinheiro possivelmente estará disponível na conta salário de cada servidor amanhã.
O SINDSERBS tem o prazer e satisfação de manter todos os servidores públicos  municipais de Bom Sucesso PB, informados sobre assuntos de interesse coletivo.


Fonte: Prefeitura Municipal.

28 outubro 2019

28 DE OUTUBRO DIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS. PARABÉNS SERVIDORES PÚBLICOS PELO SEU DIA.






MENSAGEM AOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE BOM SUCESSO – PB.

No dia dedicado ao Servidor Público presto, com toda a Diretoria do SINDSERBS, minha homenagem aos valiosos funcionários Municipais da nossa querida Bom Sucesso. A experiência à frente desta instituição Sindical me permite testemunhar a dedicação e o empenho dos homens e mulheres que integram o funcionalismo municipal, no sentido de fazer com que os serviços públicos no nosso município sejam realizados da melhor e mais eficiente forma. A comunidade de Bom Sucesso tem razões para se sentir orgulhosa dos seus servidores. Em sua atividade cotidiana, quase sempre de forma anônima, nos campos e nas cidades, eles dedicam sua vida laboral às funções do Município em todas as áreas essenciais para o funcionamento administrativo. É com nós Servidores e por meio de todos nós que o Município presta serviços à população. Neste Dia do Servidor Público quero reiterar, a gratidão e o respeito que sempre dedicamos aos Servidores Sindicalizados ou não do nosso Município, expressos no nosso Trabalho a frente desta instituição Sindical, na luta, e no respeito a cada um dos nossos Servidores; e reafirmo que sem os Servidores Públicos, não pode haver Administração.

PARABÉNS SERVIDORES PÚBLICOS PELO SEU DIA.


28 de Outubro dia dos SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE BOM SUCESSO PB.
ISRAEL ALVES DE OLIVEIRA
PRESIDENTE
  
SINDSERBS

LUTAR SEMPRE

Dia do Servidor público municipal, foi instituído por Lei Municipal.


O dia do Servidor Público municipal, no município de Bom Sucesso PB, foi instituído por Lei municipal, através do Artigo 227 - Fica instituído a data de 28 de outubro o DIA DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL, da Lei nº 152/1997.

Lembrando que este dia é comemorado em todo Brasil, por também está em Lei Federal.
No dia 28 de outubro comemora-se o dia do funcionário público. A data foi instituída no governo do presidente Getúlio Vargas, através da criação do Conselho Federal do Serviço Público Civil, em 1937.
Em 1938 foi fundado o Departamento Administrativo do Serviço Público do Brasil, onde esse tipo de serviço passou a ser mais utilizado.
As leis que regem os direitos e deveres dos funcionários que prestam serviços públicos estão no decreto nº 1.713, de 28 de outubro de 1939, motivo pelo qual é o dia da comemoração desse profissional.
Em 11 de dezembro de 1990, foi publicado o novo Estatuto dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais, a Lei nº8112, alterando várias disposições da antiga lei, porém os direitos e deveres desses servidores estão definidos e estabelecidos na Constituição Federal do Brasil, além dos estatutos das entidades em que trabalham.
Os serviços públicos estão divididos em classes hierárquicas, de acordo com os órgãos dos governos, que podem ser municipais, estaduais ou federais. Os serviços prestados podem ser de várias áreas de atuação, como da justiça, saúde, segurança, etc.
Para ser servidor público é preciso participar de concursos e ser aprovado no mesmo, garantindo assim a vaga enquanto profissional. O bom desse tipo de trabalho é que o servidor tem estabilidade, não pode ser dispensado de suas funções. Somente em casos extremos, em que se comprove a falta de idoneidade de um funcionário público, é que o mesmo é afastado de seu cargo.
Os salários dos funcionários públicos são pagos pelos cofres públicos, dependendo da localidade. Se for municipal, são pagos pelas prefeituras; se estadual, pelos governos estaduais; e se federal, pagos pelos cofres da União.
Os servidores públicos devem ser prestativos e educados, pois trabalham para atender a população civil de uma localidade. É comum vermos pessoas reclamarem dos serviços públicos, da falta de recursos dos mesmos, falta de profissionais para prestar os devidos atendimentos ou até mesmo por estes serem mal educados e ríspidos com a população. É bom enfatizar que esses profissionais lidam com o que é público, ou seja, aquilo que é de todas as pessoas. Portanto, ganham para prestar serviços a toda comunidade.

O atendimento nos serviços públicos é um direito da população
O atendimento nos serviços públicos é um direito da população

15 outubro 2019

PARABÉNS PROFESSORES PELO SEU DIA

Resultado de imagem para dia do professor

Resultado de imagem para professores


Parabéns Professores


Graças ao teu trabalho o desejo da busca continua na alegria do encontro. A cada aula, novas buscas e novos desejos emergem, não só dos que ouvem, mas de nós mesmos, que nos ouvimos mais do que qualquer pessoa, crescendo a cada dia a partir de nossas novas convicções ou dúvidas.
Neste desejo sem fim, ao conhecimento, aprendemos que é o jardineiro que faz o jardim (Rubem Alves), porém muitas vezes o jardim provoca o jardineiro à ação. Seja como for, o mais importante é que sempre haverá jardins e jardineiros aprendendo juntos, crescendo em experiências e renovando conhecimentos a cada dia, infinitamente.
Se a busca e o encontro são infinitos e como o professor vive os dois momentos, da busca e do encontro, provavelmente professores são infinitamente alegres e amorosos, já que a alegria vem do encontro (Aristóteles) após a motivação da busca (ou desejo) provocada pelo o amor (Platão). Quem sabe isto explique, um pouco, a tua felicidade, com a cabeça cheia de jardins, apesar de tudo.
      http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRMep5-2HWSv2LPOW-345W6e7LJYGm7WEScKFlTgVf2AQKIuWgK                                                            
Muito obrigado Professores, que o teu amor (Jesus) pela docência se espalhe pelo mundo, infinitamente. Vocês estão mudando pessoas e elas estão ajudando a mudar o MUNDO.  (Freire)




O SINDSERBS PARABENIZA TODOS OS PROFESSORES...PARABÉNS PELO SEU DIA.

14 outubro 2019

Congresso aprova mínimo de R$ 1.040 em 2020, mas valor deve ser menor.

Resultado de imagem para salário minimo 2020


A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovada pelo Congresso prevê o salário mínimo nacional de R$ 1.040 no ano que vem. O governo, porém, já atualizou esse valor e anunciou em agosto que o mínimo deve ser R$ 1 menor, caindo para R$ 1.039.
A mudança está prevista no Ploa (Projeto de Lei Orçamentária Anual) que ainda tramita no Legislativo. Essa diminuição foi causada pela mudança na previsão de inflação de acordo com o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), usado pelo governo para calcular o reajuste do mínimo.

Com Uol Economia.

Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional que prevê votação de dois projetos de lei do Congresso Nacional (PLN 18/2019 e PLN 5/2019). O primeiro trata de crédito suplementar, e o segundo, da Lei Orçamentária para 2020.  Mesa: senador Eduardo Gomes (MDB-TO);  senador Izalci (PSDB-DF); secretário-geral da Mesa, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho.   Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Com intensa discussão sobre a valorização do salário mínimo, o Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (9) o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO - PLN 5/2019) para 2020. A LDO aponta as prioridades do governo para o próximo ano e orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA - PLN 22/2019). O texto segue para sanção do presidente da República.
A LDO foi aprovada em agosto pela Comissão Mista do Orçamento (CMO) e mantém a proposta original do Poder Executivo de reajuste do salário mínimo para R$ 1.040 em 2020, sem ganhos reais com relação à inflação. Em relação ao valor atual (R$ 998), o aumento nominal será de pouco mais que 4%, mesma variação prevista para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação, em 2019. Porém, o PLN 22/2019, encaminhado pelo governo no final de agosto, estabelece salário mínimo ligeiramente menor para 2020: R$ 1.039.
A proposta foi criticada pela oposição que defendeu a retomada da política de valorização do piso nacional adotada pelos governos dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e valeu entre 2005 e 2019 (a última versão da política está definida na Lei 13.152, de 2015).
De acordo com o deputado Bohn Gass (PT-RS), sem o reajuste anual calculado a partir da variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) ) e pela inflação do ano anterior, o salário mínimo seria hoje de R$ 573 reais em vez de R$ 998. Para ele, a retomada da política de valorização real do salário mínimo ajudaria o país a superar a crise. O deputado defendeu a aprovação de emenda com esse objetivo, mas o texto foi rejeitado pelo Congresso.
— Essa LDO precisa ter o reajuste do salário mínimo acima da inflação. A LDO tem que prever isso — defendeu o deputado Bohn Gass (PT-RS).
O deputado Cacá Leão (PP-BA) lamentou que o governo tenha enviado uma proposta sem ganho real, mas ressaltou que mudanças podem ser feitas no projeto de lei orçamentária.
O governo enviou para cá uma proposta que não tem o reajuste do ganho real do salário mínimo, pois a política do salário mínimo está vencida. Eu gostaria muito de poder acatar os destaques que foram apresentados aqui pelos diversos partidos. Eu já vi que o PCdoB apresentou e o Partido dos Trabalhadores também apresentou, mas a gente não tem amparo legal para fazê-lo. Eu preciso seguir o que está na Constituição e torcer para que o governo envie, até o final do ano, a nova política do salário mínimo — disse Cacá Leão.
Líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou que a LDO evidencia a responsabilidade fiscal do governo Bolsonaro.
— É um exemplo de responsabilidade com equilíbrio fiscal e sobretudo com compromisso de reconstrução de um futuro melhor para o nosso país — defendeu.
Contrário à política de reajuste do salário mínimo, o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) afirmou que aumentar o piso nacional não significa aumento de renda.
— A gente pode aumentar o salário mínimo o quanto a gente quiser, isso não significa aumento de consumo, isso não significa aumento de renda, porque se fosse simples assim, se fosse por uma mera caneta do Parlamento, era só a gente fazer que nem no Zimbábue, aumentar o salário mínimo para R$ 1 milhão e fazer a inflação disparar — defendeu
A deputada Luiza Erundina (PSol-SP) criticou o "congelamento do salário mínimo" e apontou que o reajuste acima da inflação é importante instrumento de distribuição de renda.
— O reajuste anual com valorização nominal é um mecanismo de distribuição de renda, de diminuição de pobreza — sustentou.
Para a senadora Zenaide Maia (PROS-RN), o salário mínimo é fundamental para fazer girar a economia.
— Quem ganha o salário mínimo já vai ao comércio, já gira a economia. Não querer que o trabalhador brasileiro tenha reajuste no salario mínimo é entender muito pouco de economia — criticou.
O senador Rogério Carvalho (PT-SE) defendeu a política de valorização do piso salarial como caminho para garantir que as famílias tenham o mínimo de dignidade.
—  Não é só uma questão de justiça, é uma questão de justiça com os mais pobres, mas acima de tudo de promover aquecimento da economia — assinalou o parlamentar.

Fonte: Agência Senado

02 outubro 2019

Governo sofre derrota e redução do abono salarial é excluída da reforma


Resultado mantém pagamento de abono do PIS/Pasep para mais de 20 milhões que recebem menos de R$ 2 mil. Psol vai ao TCU contra fraude para aprovação da reforma
  06:47

São Paulo – Após a votação em primeiro turno do texto-base da “reforma” da Previdência, aprovado com 56 votos a favor e 19 contrários, o Plenário do Senado votou quatro dos dez destaques que separavam trechos específicos para deliberação à parte. Um deles derrubou as novas regras sobre o abono salarial. A proposta original previa o pagamento do abono do PIS/Pasep para quem recebe até R$ 1.364,43 por mês.
O destaque apresentado pela bancada do Cidadania e apoiado pelos partidos de oposição retira essa proposta do texto-base e mantém o abono quem tem renda mensal de até dois salários mínimos (R$ 1.996) – atualmente, cerca de 23 milhões de pessoas estão nessa condição. O abono do PIS/Pasep é pago com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Como se trata de uma supressão, essa mudança não provocará o retorno da PEC 6/2019 à Câmara dos Deputados.
Os senadores que apoiaram o destaque argumentaram que os recursos do FAT são importante fator de movimentação da economia popular. Além disso, o impacto fiscal da medida seria pequeno para o governo, mas os valores afetados fazem diferença para os cidadãos que os recebem.
A resultado representa uma vitória dos partidos de oposição, pois significa que o governo não conseguiu em pelo menos esse ponto os 49 necessários para derrubá-lo. Os cálculos do próprio governo apontam para um impacto de R$ 76 bilhões (em dez anos) somente com a manutenção desse direito. Entretanto, os partidos contestam os números do Ministério da Economia.
O senador Jean Paul Prates (PT-RN) chamou a atenção para a possibilidade de a PEC 6/2019ter sido elaborada com base em dados distorcidos. Ele citou nota técnica de pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) sobre uma possível “falsificação” nas contas oficiais do texto governista. “Recordo a todos que, em abril, o Ministério da Economia decretou sigilo sobre os estudos, números e pareceres técnicos que serviram de base para a construção do texto da reforma da Previdência enviado ao Congresso Nacional”, afirmou.
Ontem, centrais sindicais chegaram a divulgar nota pedindo suspensão da tramitação enquanto a denúncia fosse apurada. A bancada do Psol ingressou com denúncia no Tribunal de Contas da União (TCU) de que o governo teria fraudado os números e argumentos apresentados ao Congresso para justificar a necessidade de aprovação da PEC.
Entre eles, a própria soma de recursos envolvida no que o governo chama de “economia” com as despesas sociais da seguridade retiradas da Constituição. O trabalho de pesquisa que contesta os dados do Ministério da Economia é de autoria do professor Pedro Paulo Zahluth Bastos, da Universidade Estadual de Campinas (Unicam).

Votação continua

Após a votação do destaque do abono, os senadores suspenderam a sessão, com seis destaques ainda pendentes de votação. Ela será retomada nesta quarta-feira (2), a partir das 11h. Um desses destaques excluei da PEC o aumento da idade mínima para 65 (homem) e 62 anos (mulheres), e ampliam o tempo mínimo de contribuição (40 e 35 anos, respectivamente).
Entre os já votados, e derrotados, está um da bancada do PT para retirar do texto as novas exigências sobre trabalhadores que atuam expostos a agentes químicos, físicos ou biológicos que sejam nocivos à saúde. Houve um acordo entre os líderes e o destaque foi rejeitado, restaurando-se o texto original, enviado pela Câmara.
O senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que esse seria um dos dispositivos mais graves da reforma, até por não contar com uma regra de transição.
Com dúvidas sobre qual seria o resultado da supressão do dispositivo, os líderes concordaram em retirar o destaque, com a concordância de Paim e o compromisso de Bezerra de posteriormente atender ao pleito. O líder do governo afirmou que vai abordar as preocupações sobre o tema em uma PEC paralela (PEC 133/2019). Essa proposta de emenda constitucional está sendo elaborada com objetivo de evitar que sejam feitas alterações da PEC 6, de modo que esta teria de voltar para ser discutida pela Câmara.
Com Rede Brasil Atual e informações da Agência Senado

30 setembro 2019

PREFEITURA REPASSA O PAGAMENTO REFERENTE A SETEMBRO PARA OS SERVIDORES

Resultado de imagem para prefeitura municipal bom sucesso pb



Bom Sucesso PB, segunda-feira, em 30 de setembro de 2019.

A prefeitura municipal de Bom Sucesso PB através do seu gestor Pedro Caetano, informou hoje (30), que a prefeitura municipal realizou o repasse da folha de pagamento referente ao mês de setembro de 2019, para todos os servidores municipais.  
A administração municipal através do tesoureiro Manoel Taires, informou que o repasse foi realizado na manhã de  hoje (30), e se não houver nenhum problema no sistema eletrônico, o dinheiro possivelmente estará disponível na conta salário de cada servidor amanhã.
O SINDSERBS tem o prazer e satisfação de manter todos os servidores públicos  municipais de Bom Sucesso PB, informados sobre assuntos de interesse coletivo.


Fonte: Prefeitura Municipal.

Servidores municipais elegem nova vice-presidente




Os Servidores públicos municipais de Bom Sucesso PB, filiados na instituição sindical SINDSERBS; elegeu por unanimidade para o cargo de vice-presidente, a professora Maria do Socorro S. Almeida, a mesma foi candidata por intermédio de uma indicação de parte dos sócios do sindicato para assumir o cargo. A eleição se deu pela vacância do cargo de vice presidente. A professora agora será parte integrante da diretoria executiva da instituição.
Parabenizamos a nova vice-presidente pela vitória maiúscula nas eleições sindicais.
O SINDSERBS tem o prazer e satisfação de manter todos os servidores públicos  municipais de Bom Sucesso PB, informados sobre assuntos de interesse coletivo.

SINDSERBS
LUTAR SEMPRE


  

30 agosto 2019

Prefeitura repassa o pagamento referente a agosto para os Servidores

Imagem relacionada



Bom Sucesso PB, sexta-feira, em 30 de agosto de 2019.

A prefeitura municipal de Bom Sucesso PB através do seu gestor Pedro Caetano, informou hoje (30), que a prefeitura municipal realizou o repasse da folha de pagamento referente ao mês de agosto de 2019, para todos os servidores municipais.  
A administração municipal através do tesoureiro Manoel Taires, informou que o repasse foi realizado na manhã de  hoje (30), e se não houver nenhum problema no sistema eletrônico, o dinheiro possivelmente estará disponível na conta salário de cada servidor amanhã (31). Mesmo sendo feriado municipal, o Tesoureiro Manoel Taires juntamente com a sua equipe de finanças, e gestor, trabalharam para que o repasse fosse realizado hoje.
O SINDSERBS tem o prazer e satisfação de manter todos os servidores públicos  municipais de Bom Sucesso PB, informados sobre assuntos de interesse coletivo.


Fonte: Prefeitura Municipal.


29 agosto 2019

FERIADO MUNICIPAL EM BOM SUCESSO PB; SERÁ SEXTA-FEIRA DIA 30; PELO ANIVERSÁRIO DE MORTE DO EX-PREFEITO RAIMUNDO NOBRE

Resultado de imagem para raimundo nobre da silva bom sucesso pb
Resultado de imagem para chico maroca bom sucesso pb
Resultado de imagem para chico maroca bom sucesso pb


Nesta Sexta-feira dia 30 de Agosto de 2019, é feriado municipal no município de Bom Sucesso – PB, o feriado municipal foi sancionado pelo Prefeito Municipal PEDRO CAETANO SOBRINHO, através da Lei municipal nº 481/2019, de 15 de maio de 2019. Na lei sancionada fala o seguinte no seu artigo 1º - Fica determinado Feriado Municipal o dia 30 de agosto de cada ano, data do falecimento do Ex-Prefeito RAIMUNDO NOBRE DA SILVA. A referida Lei aprovada a unanimidade pelos Vereadores, foi uma propositura do Vereador Valdy Vianey Ferreira de Oliveira. Vale Salientar que foi uma homenagem justa da Câmara e do Prefeito Municipal Pedro Caetano ao Ex-Prefeito Raimundo Nobre, Por ter dedicado a sua vida ao povo do município, um homem público que levou sua vida exemplar como cidadão e pai de família. Essas virtudes justificam plenamente a homenagem do Feriado Municipal.

Trajetória política de Raimundo Nobre

Raimundo Nobre da Silva nasceu em 10 de outubro de 1930, no sítio lamarão, no município de Bom Sucesso (PB). Homem de bem, movido pela paixão de ajudar ao próximo, conquistou grandes amizades, e não demorou a enveredar no mundo da política.
Foi vereador e prefeito da vizinha cidade Jericó (PB), e depois foi eleito prefeito e vice-prefeito de Bom Sucesso (PB), sua terra natal, por duas vezes, se tornando uma das mais respeitadas lideranças do cenário político do Sertão da Paraíba.

14 agosto 2019

Houve atos a favor da Educação, nos 26 estados e no Distrito Federal.



Foto do destaque - manifestação em Brasília (DF): Joelma Bonfim

Centenas de municípios aderem à paralisação nacional do dia 13 de agosto


Milhares de estudantes, professores, sindicalistas, trabalhadores e ativistas denunciaram retrocessos do governo Jair Bolsonaro na área da educação e da previdência. O terceiro “Tsunami da Educação” registrou nesta terça-feira (13),  atos nos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. A CNTE, em parceria com a CUT, contabilizou atos em cerca de 211 municípios brasileiros. A população somada dessas cidades é de quase 83 milhões de pessoas, cerca de 40% da população do país. Para o presidente da CNTE, Heleno Araújo, o dia nacional de paralisação foi muito positivo: "Os atos se espalharam por centenas de municípios. É preciso manter a mobilização para a semana de 1 a 7 de Setembro em Defesa da Soberania Nacional e Contra o Desgoverno Bolsonaro. Vamos fortalecer a participação da Educação Básica no dia dos excluídos no dia 7 de Setembro - todos e todas estaremos nas ruas mais uma vez", ressalta.

>> Acesse o álbum com as fotos enviadas pelos sindicatos de todo país

>> Veja o mapa com o registro dos locais que realizaram atos

Leia a seguir o balanço dos atos por estado (com informações dos sindicatos filiados à CNTE, UNE e portais Brasil de Fato, GazetaWeb, G1 e Mídia NINJA).

ACRE 
Estudantes, professores, técnicos e outros servidores da Universidade Federal do Acre (Ufac) se reuniram em um ato contra cortes na educação no centro de Rio Branco. Houve críticas também ao Future-se.
2019 08 13 acre

ALAGOAS
A paralisação nacional em defesa da educação pública, pelo emprego e pela aposentadoria teve início com uma concentração no CEPA - Centro Educacional de Pesquisas Aplicadas, no bairro do Farol, de onde os/as trabalhadores/as, apoiados pelos/as estudantes e suas representações, saíram em passeata até o centro de Maceió, numa corrente humana que atravessou parte da Avenida Fernandes Lima com palavras de ordem, carro-de-som, faixas e cartazes de protesto.
2019 08 13 al maceio

AMAPÁ
Em Macapá (AP) uma aula pública marcou o início da manifestação de professores, estudantes e técnicos da Universidade Federal do Amapá (Unifap) contra cortes na educação. O grupo se reuniu na entrada da instituição e bloqueou a passagem de veículos. À tarde, alunos, professores e servidores se reuniram na praça da Bandeira, na região central. Foto: Caio Coutinho/G1
2019 08 13 amapa caiocoutinhog1
AMAZONAS
Servidores públicos se reuniram na praça da Saudade, no Centro de Manaus, para protestar contra os cortes na educação. Houve interdição parcial da avenida Epaminondas. Estudantes também incluíram na pauta a defesa do meio ambiente. Foto: Victor Cabral/ CUCA da UNE
2019 08 13 am manaus une
BAHIAEm Salvador (BA), o “Tsunami da Educação” reuniu cerca de 35 mil estudantes, professores, servidores e sociedade civil nas ruas da capital baiana contra o desmonte da Educação e em defesa da Previdência. A concentração ocorreu na Praça do Campo Grande e a caminhada seguiu pelas ruas do centro da cidade até a “Praça do Povo”, a Praça Castro Alves. Com faixas, apitos, tambores, cartazes, somadas a muita criatividade e irreverência, os trabalhadores em Educação se juntaram aos estudantes e diversos entidades sindicais e estudantis, das esferas públicas e privadas, para protestar contra os desmandos de um desgoverno que tem a Educação como uma ameaça.
2019 08 13 ba salvadora


CEARÁ
Mais de 100 mil pessoas foram às ruas de Fortaleza nesta terça-feira (13) para dizer "Não" aos desmandos do Governo Federal. É a Marcha da Educação na Paralisação Nacional organizada pela CNTE e UNE. Os sindicatos APEOC e Sindiute-CE participaram da organização na capital, juntamente com os movimentos estudantis, UNE, ACES, UBES e UNEFORT, além da ADUFC e demais entidades sindicais e movimentos sociais.

2019 08 13 ceara fortaleza

DISTRITO FEDERAL
A concentração do Dia Nacional de Paralisação da Educação começou no Museu Nacional Honestino Guimarães e, em seguida, a luta foi unificada com outra grande manifestação, a 1º Marcha das Mulheres Indígenas. Segundo a organização da atividade, 40 mil pessoas participaram do ato.
2019 08 13 brasilia
ESPÍRITO SANTO
O “Tsunami da Educação” em Vitória (ES) foi marcado por aulas sobre o projeto “Future-se” e, logo após, às 16 horas, um ato tomou conta da capital. O protesto começou por volta das 16h em dois campi da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e também no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Trabalhadores de Cariacica, Vila Velha e Serra também participaram de atividades em referência ao Dia Nacional de Mobilização contra a Reforma da Previdência e os cortes de investimentos na Educação Pública. Foto: Naiara Arpini/G1
2019 08 13 es vitoria naiara

GOIÁSEstudantes, servidores públicos e sindicalistas protestaram em Goiânia contra a reforma da Previdência e em defesa da Educação. O ato aconteceu na Praça Universitária com apresentações culturais, como uma roda de samba, e seguiu em caminhada até a Praça do Bandeirante. Em Goiás, também foram registradas manifestações nos municípios de Jataí, Quirinópolis, Simolândia e Trindade.
2019 08 13 go sintegoo
MARANHÃOEm São Luís, professores, estudantes e servidores públicos participaram na tarde desta terça de um ato contra os cortes de verba e contra a reforma da Previdência. O grupo se concentrou na praça Deodoro, na região central, e saiu em caminhada em direção à avenida Beira-Mar.

2019 08 ma saoluis

MATO GROSSO
A paralisação nacional em defesa da educação pública e contra o desmonte da aposentadoria nesta terça-feira (13.08), em todo o país, ganhou em Cuiabá uma proposta de luta ainda mais ampla, com o lançamento da Frente em Defesa da Educação Pública e Gratuita, da qual o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) participa. O ato na capital teve concentração na praça Alencastro, seguido por passeata pela Avenida Getúlio Vargas, Barão de Melgaço, Isaac Póvoas, Prainha (Tenente Coronel Duarte) até voltar ao ponto inicial. Participaram da manifestação da Educação os representantes do Sintep/MT, do DCE/UFMT - Diretório Central dos Estudantes da UFMT; UJS – Unidade da Juventude Socialista; Fórum Permanente de Saúde; UNE - União Nacional dos Estudantes; FENET – Frente Nacional dos Estudantes de Ensino Técnico; Sintep-MT; Coletivo Negro; Unidade Classista; UJC – União da Juventude Comunista; Livre-Mente; Intersindical; Sinasefe – Seção Sindical Mato Grosso; Adufmat – Seção Sindical do ANDES; Sintuf - Sindicato dos Servidores Técnico-administrativos.
2019 08 13 mt cuiabaa
MATO GROSSO DO SUL
Em Mato Grosso do Sul, houve atos em ao menos quatro cidades. Em Campo Grande, Três Lagoas e Dourados, a concentração dos manifestantes começou por volta das 8h (horário local de MS). Depois, os grupos fizeram caminhadas pela área central das respectivas cidades. Também houve protesto em Nova Andradina. Acesse o álbum de fotos do sindicato Fetems
2019 08 13 ms campogrande

MINAS GERAIS
Em Belo Horizonte, no início da tarde, trabalhadores da educação e centrais sindicais se reuniram na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Uma  assembleia estadual do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) foi realizada no Pátio da ALMG. Essa é uma atividade da categoria contra o Regime de Recuperação Fiscal e a Reforma da Previdência. A unificação de forças sociais nessa disputa é muito importante para que a soberania popular interfira nas decisões políticas que dizem respeito à vida concreta do povo. Atos também foram registrados em Divinópolis, onde foi realizada panfletagem contra a reforma da Previdência e cortes de verba na educação; em Juiz de Fora, onde estudantes e professores protestaram na Praça Cívica da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e em Uberlândia, que registrou mobilização na Praça Tubal Vilela, no Centro da cidade. Foto: Luiz Rocha/Mídia NINJA
2018 08 13 bh midianinja
PARÁNo Pará, cerca de 5 mil manifestantes se concentraram desde as 8h na Praça da República, em Belém, com faixas e cartazes. A UFPA e a UFRA paralisaram as atividades. Na cidade de Marabá, no sudeste do estado, professores e estudantes se concentraram por volta de 8h no Polo I da instituição e saíram por volta de 9h em caminhada pelas principais ruas no centro.
2019 08 13 pa belem

PARAÍBA
Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação de João Pessoa participaram da Paralisação Nacional em defesa da educação pública e contra o desmonte da aposentadoria. Na capital paraibana, a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) se engajou junto a 15 mil estudantes e professores no Lyceu Paraibano, no centro da cidade. Diferentes categorias se reuniram em pontos da Campina Grande, no interior, para sair em caminhada e se encontrarem na Praça da Bandeira, no Centro da cidade.
2019 08 13 pb joapessoa

PARANÁReunidos no Teatro da Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba, professores, estudantes e técnico-administrativos da instituição realizaram uma assembleia comunitária para debater as ameaças do governo Bolsonaro. No encontro, foi aprovado que a próxima reunião do Conselho Universitário assuma posição de rejeição ao programa “Future-se”. Após a assembleia, a comunidade acadêmica se somou ao ato na Praça Santos Andrade, na capital paranaense. Pela noite, 10 mil pessoas fizeram um protesto no centro da cidade. Estudantes, professores e funcionários da área da educação em Cascavel, no oeste do estado, se reuniram nesta manhã em frente à Catedral Nossa Senhora Aparecida para protestar contra os cortes de verbas federais e estaduais da educação e a reforma da Previdência. Houve também ato em Guarapuava, na região central do Paraná.
2019 08 13 pr foto
PERNAMBUCO
Em Recife (PE), o ato reuniu mais de 50 mil pessoas em defesa das universidades públicas, em favor da educação básica, do ensino médio e de todos os setores que têm sido atacados pela perversidade do Governo Bolsonaro. Em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, o ato começou por volta das 9h. Professores, alunos e representantes de partidos e associações participaram do movimento. Também foram registrados atos em Petrolina e Terra Nova, no Sertão pernambucano.
2019 08 13 pe recife

PIAUÍNo Centro de Teresina, foram registrados três protestos contra a proposta de reforma da Previdência e contra os cortes do governo federal na educação.
2019 08 13 pi teresina

RIO DE JANEIROEm Barra do Piraí (RJ), município no sul fluminense, uma aula pública debateu Educação e Previdência. Também nas ruas, um ato se concentrou na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para denunciar os desmontes do governo Bolsonaro. A porta da Prefeitura do Rio de Janeiro também foi palco de resistência de profissionais da Educação. Um grande ato unificado também ocorreu na Candelária (RJ) e marchou em direção à sede da Petrobras. Na Cinelândia (RJ), policiais militares se aglomeraram no entorno da aula pública organizada pela Frente Parlamentar em Defesa da Educação Pública, presidida pelo vereador Reimont Otoni (PT). A caminhada reuniu 40 mil pessoas, segundo a organização. Foto: Pedro Rocha/CUCA da UNE
2019 08 13 rj candelaria
RIO GRANDE DO NORTEEm Natal, cerca de 15 mil pessoas participaram dos atos em defesa da educação pública e contra a Reforma da Previdência. Atos também foram realizados na região de Potengi e nos municípos: Mossoró, Assu, Lagoa Nova, Canguaretama, João Câmara e Pau dos Ferros. Foto: Lenilton Lima
2019 08 13 rn natal


RIO GRANDE DO SULNo Rio Grande do Sul, estudantes e trabalhadores se mobilizaram em diversas cidades. Na capital, as atividades iniciaram pela manhã, com o painel “O Futuro das Universidades Públicas e Institutos Federais no Brasil”, realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). No fim da tarde, a concentração ocorreu na esquina democrática, que reuniu cerca de 30 mil pessoas no centro de Porto Alegre. Foto: Cpers
2019 08 13 rs cpers

RONDÔNIAEm Porto Velho, estudantes e professores da Universidade Federal de Rondônia (Unir) e do Instituto Federal de Rondônia (Ifro) fizeram ato na praça das Três Caixas d'Água, no centro da cidade contra os cortes na educação. Representantes da CUT e de outros sindicatos estiveram presentes. Foto: Diego Holanda/G1
2018 08 13 ro diegoholanda

RORAIMA
Estudantes, professores e representantes de centrais sindicais fizeram ato contra cortes de recursos na educação em Boa Vista. A concentração ocorreu por volta das 15h na Universidade Federal de Roraima (UFRR). De lá, seguiram até o Centro da cidade. Foto: Fabrício Araújo/G1
2019 08 13 rr fabricioaraujog1

SANTA CATARINAEm Florianópolis (SC) a concentração aconteceu na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O centro da capital foi o palco do ato unificado. A partir das 16 horas cerca de cinco mil pessoas participaram do ato no Largo da Catedral para defender a Educação e a Previdência.
2019 08 13 sc florianopolis

SÃO PAULONo ato em São Paulo a concentração foi em frente ao Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), na Avenida Paulista, que ficou obstruída no sentido bairro. Os manifestantes saíram em marcha rumo à Praça da República. A estimativa é de que 100 mil pessoas tenham participado. A Polícia Militar armou um cordão policial obrigando os manifestantes a interromperem a marcha diversas vezes. O ato também ocorreu nas seguintes cidades paulistas: Araçatuba, Bauru, Campinas, Itapeva, Osasco, Penápolis, São Carlos, São José dos Campos, Santos, Santo André, Sorocaba e Taubaté.

2019 08 13 sp avpaulista
SERGIPEEm Sergipe, professores e estudantes paralisaram as atividades. Desde a madrugada, os portões da Universidade Federal de Sergipe (UFS), em São Cristóvão, foram fechados e as atividades, suspensas. Professores e servidores de todos os campi do Instituto Federal de Sergipe (IFS) também decidiram paralisar nesta terça-feira, de acordo com o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe).
2019 08 13 se aracaju

TOCANTINSEm Palmas, um ato contra a reforma da Previdência e contra cortes na educação ocorreu por volta das 18h. A concentração foi na Praça dos Povos Indígenas. Pela manhã, houve uma manifestação em Peixe, cidade no sul do estado.
2019 08 13 to palmas
Com CNTE

30 julho 2019

Prefeitura repassa o pagamento de julho, e conclui pagamento do terço de férias do ano anterior.

Resultado de imagem para prefeitura de bom sucesso pb

Bom Sucesso PB, terça-feira, em 30 de Julho de 2019.

A prefeitura municipal de Bom Sucesso PB através do seu gestor Pedro Caetano, informou hoje (30), que a prefeitura municipal realizou o repasse da folha de pagamento referente ao mês de julho de 2019, para todos os servidores municipais.  Reafirmou ainda que concluiu o repasse do pagamento do terço de férias, para mais de 120 servidores municipais, concluindo assim o pagamento referente ao ano anterior.
A administração municipal através do tesoureiro Manoel Taires, informou que o repasse foi realizado na manhã de  hoje (30), e se não houver nenhum problema no sistema eletrônico, o dinheiro possivelmente estará disponível na conta salario de cada servidor amanhã (31).
O SINDSERBS tem o prazer e satisfação de manter todos os servidores públicos  municipais de Bom Sucesso PB, informados sobre assuntos de interesse coletivo.


Fonte: Prefeitura Municipal.

22 julho 2019

SINDSERBS realiza Assembléia Geral, com palestra da assessoria jurídica.





Bom Sucesso PB, em 21 de julho de 2019.

O SINDSERBS realizou neste domingo 21 de julho de 2019,  Assembléia Geral, para tratar de assuntos de interesse da categoria. A reunião foi realizada na sede do sindicato, e teve inicio as 8 horas e finalizou as 10:30 da manhã. 
A Assembléia Geral contou com a participação do Assessor Jurídico da instituição, Dr. Evaldo Filho, onde na oportunidade concedeu uma palestra para todos os sócios do SINDSERBS, inclusive tirando duvidas dos servidores, apresentado as leis, e trazendo várias informações a respeito dos direitos e deveres dos Servidores.
A referida reunião foi boa e muito proveitosa, pois temas relevantes foram debatidos e deliberados, e todos os assuntos colocados em pauta, de competência do sindicato foram solucionados. Todos os servidores que participaram da assembléia ficaram cientes de todos os fatos, inclusive muitas duvidas foram sanadas. O sindicato através da categoria, vem cumprindo de forma exemplar com todas as decisões e deliberações da classe, em favor da categoria.

SINDSERBS
LUTAR SEMPRE