Endereço e Contato

ENDEREÇO: Rua João Paz de Lima, 277, Centro
CEP: 58887-000
CIDADE: BOM SUCESSO - PB.
FONE: (83) 3448-1129

18 julho 2017

Salário minimo será de R$ 979,00 em 2018

0 comentários
Mínimo passa de R$ 937 para R$ 979 em 2018

Novo salário mínimo tem impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo em 2018


Cada real gera impacto de R$ 301 mi em benefícios previdenciários, sociais e trabalhistas

O aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 em 2018 terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo no próximo ano. Os números foram levantados pela Agência Brasil com base em estimativas do Anexo de Riscos Fiscais da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada pelo Congresso Nacional na última quinta-feira (13).
A LDO define os parâmetros e as metas fiscais para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. Por determinação da Lei de Responsabilidade Fiscal, contém um anexo com os riscos para as contas públicas no curto e no longo prazo. De acordo com esse relatório, cada R$ 1 de aumento no salário mínimo tem impacto de R$ 301,6 milhões nos benefícios previdenciários, sociais e trabalhistas pagos pelo governo. Como o salário mínimo subirá R$ 42, o impacto total será de quase R$ 13 bilhões.
A maior parte dos gastos extras virá da Previdência Social, cujo déficit subirá em R$ 8,6 bilhões no próximo ano apenas por causa do reajuste do salário mínimo. O impacto pode ser amenizado com uma eventual recuperação da economia que aumente o emprego formal e reduza o rombo nas contas da Previdência.
A segunda fonte de impacto do novo salário mínimo será nos benefícios da Lei Orgânica de Assistência Social (Loas), cuja despesa aumentará em R$ 2,2 bilhões em 2018. Em seguida vêm os benefícios trabalhistas – abono salarial e seguro desemprego –, que terão alta de R$ 1,8 bilhão. Por fim, os gastos com a renda mensal vitalícia – auxílio para pessoas incapacitadas que parou de ser concedido nos anos 90, mas que ainda é pago a beneficiários com direito adquirido – se elevarão em R$ 50,4 milhões.
Desde 2012, o salário mínimo é reajustado pela inflação do ano anterior pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede o custo de vida das famílias mais pobres, mais o crescimento da economia de dois anos anteriores. Por lei, a regra atual vai até 2019. Como o Produto Interno Bruto (PIB – soma dos bens e serviços produzidos) caiu 3,6% no ano passado, o salário mínimo de 2018 foi corrigido unicamente pela inflação.
Perspectivas
Com uma meta de déficit primário (resultado negativo sem os juros da dívida pública) de R$ 129 bilhões para o próximo ano, o desafio para o governo alcançar o resultado pretendido aumenta com o crescimento das despesas obrigatórias, como as corrigidas pelo salário mínimo. De acordo com a Instituição Fiscal Independente, órgão consultivo do Senado criado para monitorar as contas públicas, o governo terá dificuldades para cumprir a meta se nenhuma reforma fiscal for aprovada e a economia continuar com baixo crescimento.
O órgão do Senado projeta déficit primário (resultado negativo desconsiderando os juros da dívida pública) de R$ 144,1 bilhões este ano, de R$ 167 bilhões em 2018, de R$ 135,6 bilhões em 2019 e de R$ 108,2 bilhões em 2020. As estimativas da LDO apontam uma meta de déficit primário de R$ 139 bilhões para este ano, R$ 129 bilhões em 2018, R$ 65 bilhões em 2019 e um superávit primário de R$ 10 bilhões em 2020
Criada em dezembro do ano passado por resolução do Senado Federal, a Instituição Fiscal Independente produz relatórios, notas técnicas, banco de dados e projeções econômicas que são levadas em conta pelos parlamentares na análise de projetos de lei e de medidas do governo. O órgão pode agir tanto por iniciativa própria como quanto por demandas específicas de senadores.
Mesmo com a política atual de reajuste, o salário mínimo continua abaixo do necessário. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e de Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo necessário deveria ter sido de R$ 3.727,19 em junho. A entidade calcula o valor mês a mês, com base na determinação constitucional de que o salário mínimo cubra as despesas de alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e Previdência de um trabalhador e de sua família.
Da Agência Brasil

10 julho 2017

Desconto nos recursos do FUNDEB, na prefeitura de Bom Sucesso PB

0 comentários

Bom Sucesso PB, segunda-feira 10 de julho de 2017.

Em contato hoje com o Prefeito Pedro Caetano, este nos informou que no repasse dos recursos do FUNDEB deste decêndio, houve um desconto de R$ 26.540,43, de formas que o valor creditado foi de apenas R$ 478,20.
O Prefeito esclareceu que esse desconto de R$ 26.540,43 é referente a um ajuste nos repasses do ano de 2016, portanto da administração anterior, que feitos a maior, e só agora descontado.
Efetivamente o desconto teria que ser de R$ 39.086,01, porém tendo em vista uma complementação positiva de R$ 12.545,58, para pagamento do piso ao magistério, foi debitado os R$ 26.540,43.
O prefeito me disse que estava bastante preocupado com esse desconto, ocorrido justamente no mês em que deveria pagar o terço de férias dos Professores.
Ele disse que vai aguardar os próximos repasses para tomar uma decisão sobre o assunto.
Abaixo o comprovante do repasse e a Portaria que autorizou o desconto de todos os municípios da Paraíba.






Fonte: Prefeitura Municipal.


Prefeito emite Nota de Pesar, e declara Ponto facultativo na tarde desta segunda (10)

0 comentários
Resultado de imagem para nota de pesar


Prefeito Pedro Caetano, Emite Nota de Pesar




NOTA DE PESAR


O Prefeito  PEDRO CAETANO SOBRINHO, lamenta profundamente o falecimento do Sr. Sandi Alves de Oliveira, ocorrido na madrugada desta segunda feira, oportunidade em que apresenta a todos os seus familiares as mais sinceras condolências.

Comunica outrossim, que não haverá expediente a tarde, em todas as repartições públicas municipais, para que os servidores possam participar do seu sepultamento ás 16 horas.

Fonte: Prefeitura Municipal de Bom Sucesso PB.

06 julho 2017

Prefeitura de Bom Sucesso PB, Disponibiliza Contra-cheques Online em sua página oficial

0 comentários
Resultado de imagem para prefeitura municipal de bom sucesso pb

A Prefeitura Municipal de Bom Sucesso PB, está disponibilizando o Contra-cheques na sua página oficial na internet.
O Servidor público municipal poderá a partir de agora conferir os seus contra-cheques em seu computador, ou seja, no conforto da sua casa.
As informações foram repassadas a nossa reportagem pela administração municipal através do seu Prefeito Pedro Caetano por intermédio da secretaria de Administração na pessoa de Erick Ferreira de Sousa e Controlador do município João Patrício.
Para ter acesso é simples e rápido, o Funcionário acessa portal no endereço eletrônico: http://bomsucesso.pb.gov.br/, na opção Servidor Contra-cheque Online, clica e abre as opções de acesso, digita a sua matricula, e a senha, que é os 3 primeiros dígitos do CPF, e terá o seu contracheques; é simples e rápido.
As Matriculas dos servidores estão disponíveis no quadro de aviso no mural da prefeitura.


04 julho 2017

Divulgado o Calendário de Pagamento do PIS/PASEP deste ano, Confira

0 comentários

PIS/PASEP com ano referência 2016 vai começar a ser pago dia 27


O Ministério do Trabalho divulgou ontem (3) o calendário de pagamento do abono salarial dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação de Patrimônio do Servidor Público (Pasep,) ano-base 2016, que foi aprovado na última quinta-feira (29), na reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalho (Codefat).
Os trabalhadores nascidos em julho podem sacar o benefício a partir do dia 27 do referido mês. Para os beneficiados, o valor a ser sacado estará disponível até o dia 29 de junho de 2018, mas sempre seguindo as datas estipuladas pelo Ministério do Trabalho.
Cerca de R$ 16,5 bilhões serão destinados para pagamento do abono salarial no calendário 2017/2018. De acordo com o ministério, mais de 24 milhões de trabalhadores têm direito ao pagamento.
Correntistas da Caixa Econômica Federal recebem o crédito em conta dois dias antes. As regras para pagamento seguem as determinações da Lei 13.134/2015. A quantia que cada trabalhador recebe varia de R$ 79 a R$ 937, dependendo do tempo em que ele trabalhou formalmente em 2016.
O abono salarial ano-base 2016 é direito do trabalhador que estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e que trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2016, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos, desde que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).
Tabela do PIS
Tabela do PIS ano-base 2016, calendário 2017-2018
Tabela do Pasep
Tabela Pasep ano-base 2016, calendário 2017-2018
Como sacar
O valor poderá ser retirado nos próprios terminais da Caixa ou em alguma casa lotérica por meio do Cartão Cidadão e a senha cadastrada, mas caso o trabalhador não tenha o cartão, também poderá receber o valor em qualquer agência da Caixa, mediante apresentação de documento de identificação. A Caixa disponibiliza o número de  telefone 0800-726 02 07 para mais informações a respeito do PIS.
Os servidores públicos que têm direito ao Pasep, precisam verificar se houve depósito em conta. Caso isso não tenha ocorrido, devem procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.
Fonte: Agência Brasil

30 junho 2017

Prefeitura realiza repasse da folha de Junho

0 comentários
Resultado de imagem para pagamento dos servidores em dia

Bom Sucesso PB, sexta-feira em 30 de junho de 2016.

O Prefeito Municipal de Bom Sucesso PB Pedro Caetano, informou hoje a Diretoria do SINDSERBS, que a prefeitura municipal realizou hoje (30) o repasse da folha de pagamento de todos os servidores municipais, referente ao mês de junho de 2017.
A administração municipal através do tesoureiro Manoel Taires, informou que se não houver nenhum problema no sistema eletrônico, na segunda-feira (03) o dinheiro estará na conta salario de cada servidor.
A prefeitura municipal continua em dia com toda a categoria de servidores públicos. 

O SINDSERBS no cumprimento do seu dever, mantem informado toda a categoria sobre assuntos de interesse dos Servidores.

SINDSERBS
LUTAR SEMPRE

27 junho 2017

Regras Alteradas para Trabalhadores Participantes do Fundo PIS/PASEP

0 comentários
Resultado de imagem para pis pasep

Com a publicação do dia 21/06, de duas novas Resoluções pelo Conselho Diretor do Fundo PIS/PASEP, foram alteradas algumas regras para os participantes/cotistas que possuam saldos em suas contas individuais do PIS/PASEP.
Vale esclarecer que são participantes/cotistas do Fundo PIS/PASEP somente os trabalhadores que tenham contribuído para o PASEP ou para o PIS até a data de 04 de outubro de 1988, e que não tenham efetuado o resgate total de seus saldos. Sendo assim os trabalhadores que começaram a contribuir após essa data não possuem saldos neste Fundo.
Caso o trabalhador tenha dúvidas se possui ou não Fundos PIS/PASEP deverá se dirigir a Caixa Econômica Federal (agente operador do PIS) se for trabalhador da iniciativa privada. Os servidores públicos devem recorrer ao Banco do Brasil (agente operador do PASEP).
Destacamos abaixo as principais alterações apresentadas pelas novas Resoluções:
– Está autorizada a distribuição aos participantes/cotistas de parte do saldo registrado na rubrica “Reserva para Ajuste de Cotas” em 30.06.2016. Tal distribuição será efetuada mediante crédito na conta individual do participante, na data-base de 30.06.2017, em valor correspondente a 1,40% do saldo da respectiva conta.
– Foram autorizados, também, os créditos de que trata o art. 3º da Lei Complementar nº 26/1975, a serem efetuados no encerramento do exercício financeiro de 2016/2017, mediante a aplicação dos percentuais a seguir discriminados, sobre o saldo da conta individual do participante, após a distribuição da reserva anteriormente especificada:
a) atualização monetária, 1,297%
b) juros, 3%;
c) resultado líquido adicional, 3%.
 – Por fim houve a atualização dos documentos comprobatórios necessários para saques de cotas por motivo de doenças. O objetivo é uniformizar a documentação a ser apresentada por meio de solicitação pelo titular da conta ou por representante legal em qualquer agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. A lista atualizada de documentos pode ser consultada acessando a Resolução CD/PIS-PASEP nº 3 de 2017.
Nota: Não confundir a distribuição de juros e os resultados distribuídos pelo Fundo PIS/PASEP com o benefício do Abono Salarial concedido pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social.
Guia Trabalhista