Endereço e Contato

ENDEREÇO: Rua João Paz de Lima, 277, Centro
CEP: 58887-000
CIDADE: BOM SUCESSO - PB.
FONE: (83) 3448-1129

31 agosto 2021

PREFEITURA EFETUA O REPASSE DA FOLHA DE PAGAMENTO REFERENTE A AGOSTO DE 2021.

 


Bom Sucesso PB, terça - feira, em 31 de Agosto de 2021.


A prefeitura municipal de Bom Sucesso PB através do seu gestor Pedro Caetano, informou hoje (31), que a prefeitura realizou o repasse da folha de pagamento, referente ao mês de agosto de 2021, para todos os servidores municipais.  

A administração municipal através do tesoureiro Manoel Taires, informou que o repasse da folha já foi realizado, e se não houver nenhum problema no sistema eletrônico, o dinheiro possivelmente estará disponível na conta salário de cada servidor amanhã. 
O SINDSERBS tem o prazer e satisfação de manter todos os servidores públicos  municipais de Bom Sucesso PB, informados sobre assuntos de interesse coletivo.

Fonte: Prefeitura Municipal de Bom Sucesso PB.

30 agosto 2021

Hoje (30) é feriado municipal em Bom Sucesso PB, pelo aniversário de morte do Ex-prefeito Raimundo Nobre.

 

Ex-prefeito Raimundo Nobre.

Resultado de imagem para chico maroca bom sucesso pb


Bom Sucesso PB, segunda-feira 30 de Agosto de 2021.

Hoje segunda-feira dia 30 de agosto de 2021é feriado municipal em Bom Sucesso PB, pelo aniversário de morte do ex-prefeito de Bom Sucesso PB RAIUMUNDO NOBRE. 

O feriado municipal foi instituído através da Lei municipal nº 481/2019, de 15 de maio de 2019. Na lei sancionada pelo Prefeito Pedro Caetano, fala o seguinte no seu artigo 1º - Fica determinado Feriado Municipal o dia 30 de agosto de cada ano, data do falecimento do Ex-Prefeito RAIMUNDO NOBRE DA SILVA. A referida Lei aprovada a unanimidade pelos Vereadores, foi uma propositura do Vereador Valdy Vianey Ferreira de Oliveira. Vale Salientar que foi uma homenagem justa da Câmara e da Prefeitura Municipal, ao Ex-Prefeito Raimundo Nobre, Por ter dedicado a sua vida ao povo do município, um homem público que levou sua vida exemplar como cidadão e pai de família. Essas virtudes justificam plenamente a homenagem do Feriado Municipal.

Trajetória política de Raimundo Nobre

Raimundo Nobre da Silva nasceu em 10 de outubro de 1930, no sítio lamarão, no município de Bom Sucesso (PB). Homem de bem, movido pela paixão de ajudar ao próximo, conquistou grandes amizades, e não demorou a enveredar no mundo da política.
Foi vereador e prefeito da vizinha cidade Jericó (PB), e depois foi eleito prefeito e vice-prefeito de Bom Sucesso (PB), sua terra natal, por duas vezes, se tornando uma das mais respeitadas lideranças do cenário político do Sertão da Paraíba.

30 julho 2021

Prefeitura repassa folha de pagamento, com mais de oitenta terços de férias.

 


Bom Sucesso PB, Sexta - feira, em 30 de julho de 2021.


A prefeitura municipal de Bom Sucesso PB através do seu gestor Pedro Caetano, informou hoje (30), que a prefeitura realizou o repasse da folha de pagamento, referente ao mês de julho de 2021, para todos os servidores municipais. Inclusive houve deposito de mais de oitenta terços de férias, para os servidores com requerimentos deferidos.  

A administração municipal através do tesoureiro Manoel Taires, informou que o repasse da folha já foi realizado, e se não houver nenhum problema no sistema eletrônico, o dinheiro possivelmente estará disponível na conta salário de cada servidor amanhã. 
O SINDSERBS tem o prazer e satisfação de manter todos os servidores públicos  municipais de Bom Sucesso PB, informados sobre assuntos de interesse coletivo.

Fonte: Prefeitura Municipal de Bom Sucesso PB.

23 julho 2021

Valor do PIS/Pasep, INSS e seguro-desemprego vai mudar em 2022

 


O reajuste do salário mínimo impactará diretamente nos principais benefícios dos trabalhadores como a aposentadoria, o abono salarial e o seguro-desemprego

Foi aprovado o relatório preliminar da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pela Comissão Mista de Orçamento (CMO), onde está previsto o orçamento público do ano de 2022 que define valores importantes para o próximo ano, como é o caso do salário-mínimo.

O relatório apresentou a projeção do que será o piso salarial nacional no ano que vem, que deve entrar em vigor a partir de janeiro. Enquanto o governo está em busca de estabilizar a atual situação econômica do país, órgãos já procuram uma solução para 2022.

Salário mínimo 2022

Conforme a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovada na semana passada pelo Congresso Nacional, o reajuste do salário mínimo foi fixado em R$ 1.147, um reajuste de 4,3% sobre o atual salário mínimo de R$ 1.100.

Contudo, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) que deveria ser utilizado para a correção, está em uma crescente e hoje em 9,2%, todavia, vale lembrar que esse percentual ainda será reajustado até o dia 1 de janeiro de 2022, quando o novo piso nacional começará a valer.

Impactos do novo piso salarial

Quando o piso salarial é reajustado, o orçamento do Governo Federal é “prejudicado”. Isso porque cara cada R$ 1 acrescido no valor do piso nacional, equivale a milhões de reais quando considerado que o salário mínimo é utilizado como base para definição dos seguintes benefícios:

·         Benefícios do INSS como aposentadoria, auxílio-doença, teto máximo do INSS, ect;

·         Valor do seguro-desemprego;

·         Valor do abono salarial do PIS/Pasep.

Logo, quanto maior for o reajuste do salário mínimo, maior será as despesas no orçamento da União.

Contudo, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) que deveria ser utilizado para a correção, está em uma crescente e hoje em 9,2%, todavia, vale lembrar que esse percentual ainda será reajustado até o dia 1 de janeiro de 2022, quando o novo piso nacional começará a valer.

Impactos do novo piso salarial

Quando o piso salarial é reajustado, o orçamento do Governo Federal é “prejudicado”. Isso porque cara cada R$ 1 acrescido no valor do piso nacional, equivale a milhões de reais quando considerado que o salário mínimo é utilizado como base para definição dos seguintes benefícios:

·         Benefícios do INSS como aposentadoria, auxílio-doença, teto máximo do INSS, ect;

·         Valor do seguro-desemprego;

·         Valor do abono salarial do PIS/Pasep.

Logo, quanto maior for o reajuste do salário mínimo, maior será as despesas no orçamento da União.

Salário mínimo e o INSS

Segundo dados do próprio Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), 65% de todos os beneficiários da previdência social recebem benefício com valor de um salário mínimo. Sendo assim a alteração do piso no ano que vem reflete na correção de valores do instituto, pois segundo determina a legislação, o INSS não pode pagar benefícios inferiores ao salário mínimo.

O novo reajuste do piso nacional também refletirá no teto do INSS que também é reajustado conforme o índice de atualização do salário mínimo. Além disso, a quantia levada a justiça que é fixada em 60 salários mínimos para as RPVs (Requisições de Pequeno Valor) também serão reajustadas com o aumento do piso salarial.

Salário mínimo e o seguro-desemprego

O seguro-desemprego é pago com base no salário mínimo, assim que o piso nacional é reajustado o benefício para quem é demitido sem justa causa também. Isso porque o mínimo que o benefício pode pagar é de um salário mínimo e o máximo também é limitado conforme reajuste do piso.

Salário mínimo e o abono salarial

O abono salarial do PIS/Pasep é pago aos trabalhadores proporcionalmente a quantidade de meses trabalhados no ano calendário, por exemplo, em 2022 será pago benefício para quem exerceu atividade de carteira assinada em 2020.

Sendo assim, quem trabalhou apenas 30 dias recebe 1/12 do salário mínimo e quem trabalhou o ano todo receberá o valor de um salário mínimo, sendo assim, quem exerceu atividade o ano todo em 2020 receberá R$ 1.147 de abono salarial.

Poder de compra será menor

Conforme levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) que acompanha a relação do salário mínimo e da cesta básica, evidencia uma perda no poder de compra dos brasileiros.

Com o ajuste do salário-mínimo para 2022 abaixo do esperado, a comparação da compra da cesta básica com relação ao ganho do piso salarial evidenciará uma queda no poder de compra dos trabalhadores no ano que vem.

Conforme dados do Dieese, atualmente, 50 milhões de pessoas no país, possuem rendimento de um salário mínimo. Apenas o aumento de 2021 representou R$ 38,2 bilhões de incremento de renda na economia.

R7.

Calendário de pagamento do PIS 2021 é adiado para 2022



 Trabalhadores vão receber dois saques do PIS de uma vez em 2022?

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep que seria pago a partir deste mês de julho aos trabalhadores que exerceram profissão de carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2020 foi adiado para o ano que vem. A medida que totaliza a distribuição de R$ 20 bilhões, sendo R$ 10 bilhões que seriam distribuídos entre julho e dezembro e mais R$ 10 bilhões entre janeiro e junho de 2022. Será integralmente pago em 2022.

A decisão ocorreu após reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) entre representantes dos trabalhadores, empresas e governo, sendo aprovada por unanimidade.

Pagamento do abono salarial

A concessão do PIS/Pasep não sofrerá mudanças, logo, para ter acesso ao abono salarial em 2022 será necessário ter trabalhado de carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2020, além disso, é necessário se atentar a algumas outras regras para concessão, como estar inscritos no PIS a pelo menos cinco anos, bem como ter recebido em média no máximo dois salários mínimos em 2020.

Lembre-se que o tempo em que o trabalhador atual se difere da concessão do benefício, onde quem trabalhou apenas em 2020 receberá referente ao calendário ano base 2020 e já quem trabalhou somente em 2021 receberá referente ao calendário ano base 2021.

O Codefat também decidiu que, a partir do ano que vem, o abono será pago sempre no primeiro semestre de cada ano. As datas de pagamento só serão divulgadas no início do próximo ano, quando a base de dados enviada pelos empregadores a partir de outubro de 2021 terminar de ser processada e a lista de beneficiários for concluída.

Sendo assim possivelmente, os calendários com base nos anos de 2020 e 2021 devem ser programados para serem pagos a partir de fevereiro de 2022.

Segundo a Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, a mudança foi necessária para evitar o descumprimento de regras contábeis e financeiras, impedindo que despesas fossem divididas em dois anos.

 R7